Assim como existem Espíritos superiores, que já alcançaram um grau de evolução muito acima do nosso, que já estiveram encarnados aqui na Terra ou pertencem a outras dimensões, e têm como missão ajudar a quem pedir, existem Espíritos inferiores, que são pessoas que, quando encarnados, cometeram atos tenebrosos, afastaram-se das normas morais divinas e, após desencarnar, ficaram aqui na crosta ou foram para as zonas abissais. Enquanto aqueles vivem para fazer o bem, esses vivem para fazer o mal. Os Espíritos superiores querem a nossa evolução, os inferiores, a nossa involução. Todos têm a capacidade de acessar a nossa mente e nos influenciar, a fazer o bem, coisas boas, ou fazer o mal, coisas ruins.

O que determina de quem iremos receber influenciação é o nível dos nossos pensamentos, os sentimentos que alimentamos, a nossa conduta diária, ao que nos dedicamos, enfim, como somos. Isso faz com que tenhamos uma certa frequência vibratória e é ela quem nos sintoniza com os Espíritos. É como se fosse uma questão moral e ética que redunda em uma lei da Física. Quanto mais alta a nossa vibração, mais elevados são os Espíritos com os quais sintonizamos; quanto mais baixa, menos elevados. O que determina uma vibração elevada? Sentirmos amor, sermos bons, gentis, caridosos, honestos, íntegros, bem-intencionados, dedicarmos uma boa parte do nosso tempo para os outros, querermos o bem de todos, não sermos egoístas, cuidarmos com a nossa higiene, a nossa organização (interna e externa), enfim, sermos como a nossa essência divina deseja que sejamos. O que determina uma vibração baixa? O oposto.

Tendo uma vibração elevada, a nossa vida transcorre de uma maneira boa, os nossos pensamentos são leves, os nossos sentimentos são puros, as nossas palavras são doces, as nossas atitudes são amorosas. Os Espíritos superiores podem, com certa facilidade, nos influenciar positivamente, nos intuir, nos orientar, nos conduzir. Tendo uma vibração baixa, os nossos pensamentos são pesados, os nossos sentimentos são grosseiros, as nossas palavras são amargas, as nossas atitudes são rudes. E os Espíritos inferiores podem nos influenciar negativamente, nos dar maus conselhos, nos levar por um caminho escuro, pedregoso, que pode culminar, durante a encarnação ou após a “morte”, irmos para um local no Astral inferior, onde sofreremos com os horrores que lá existem, sentiremos medo, dor, sofrimento, e de onde levaremos muito tempo para sair. Se alguém acha que estou exagerando, espero, sinceramente, que não tenha de passar por isso para acreditar.

Muitas pessoas pensam que o que baixa a nossa frequência é somente pensamentos e atitudes de violência, agressividade, maldade, roubar, enganar os outros, estuprar, sexualidade deturpada, e, claro, torturar, matar etc. Sem duvida, tudo isso baixa muito a nossa vibração e, além de nos deixar pesados, com uma sensação de mal-estar, com uma coisa ruim dentro de nós.

Mas não são apenas esses fatores que baixam a nossa vibração. Também a tristeza, a mágoa, o sentimento de rejeição, a sensação de solidão, o isolamento causam isso. E também a raiva, a irritação, a impaciência, a crítica, o julgamento, o desejo de que aconteça algo ruim para outra pessoa, o desejo de vingança . Ou seja, não são apenas as pessoas más que tem uma vibração baixa, muitas pessoas boas também têm, devido a esses pensamentos e sentimentos de baixa qualidade.

Os Espíritos (superiores e inferiores) podem influenciar a todos nós, se nós sintonizarmos com eles. E isso dependerá do nível da nossa vibração. Se ela é elevada, sintonizaremos Espíritos superiores; se ela é baixa, sintonizaremos Espíritos inferiores. Mas não são apenas duas opções, ou os superiores ou os inferiores, pois mesmo lá no Mundo Espiritual existe uma graduação. Super-simplificando:

  1. Espíritos um pouco superiores, mais superiores, muito superiores, muitíssimo superiores.
  2. Espíritos um pouco inferiores, mais inferiores, muito inferiores, muitíssimo inferiores.

E nós? Acrescentando “encarnado” a isso, em que patamar estamos? Nos avaliemos:

  1. Espírito encarnado um pouco superior, mais superior, muito superior, muitíssimo superior.
  2. Espírito encarnado um pouco inferior, mais inferior, muito inferior, muitíssimo inferior.

Avaliando os nossos pensamentos, os nossos sentimentos, nossas atitudes, nossas palavras, nossas metas, objetivos, como está a nossa vida, o nosso cotidiano, a nossa higiene, a organização das nossas coisas etc., podemos nos enquadrar em um desses níveis. E aí poderemos imaginar que grau de Espíritos sintonizamos, tanto para cima como para baixo.

A meta de todos os seres humanos é, através do ciclo reencarnatório, nessas centenas ou milhares de vezes que viemos para o chão viver mais uma vida, é alcançar o nível de Espírito encarnado muitíssimo superior, o nível dos Mestres, das Mestras, que aqui estiveram ou os que aqui estão. A isso chama-se “aproveitar a encarnação”, “reforma íntima”, “evolução espiritual”. Tudo na nossa vida deve servir para isso, as coisas boas, as coisas ruins, as infâncias boas, as infâncias ruins, a riqueza, a pobreza, o sucesso, o fracasso, os nossos relacionamentos, com quem afinizamos, com quem não afinizamos, casamento, separação, paternidade, maternidade, ser filho (a) etc.

São dois os benefícios de alcançarmos uma vibração alta:

  1. Uma sensação de leveza, de bem-estar, uma alegria sem motivo aparente. Mesmo conhecedores da realidade da vida, inteirados e participantes ativos do que acontece no mundo, sentirmos uma espécie de otimismo e um desejo interno de dedicar-se a melhorar a dura realidade da maioria dos habitantes da Terra, minimizar a injusta desigualdade social, a miséria, a fome, a violência, o racismo, as guerras.
  2. Sintonizarmos com Espíritos superiores, compatíveis com a nossa frequência vibratória, para que Eles cuidem de nós, nos orientem, nos intuam, comandem os nossos pensamentos, nos ensinem a limparmos nossos sentimentos, nos sinalizem as atitudes corretas, adocem as nossas palavras.

Os malefícios de termos uma baixa vibração é exatamente o oposto disso.

Faça uma meditação, seja sincero (a) consigo mesmo (a) e avalie-se: qual o nível de sua vibração? Com que tipo de Espíritos você deve estar sintonizado (a)? Se a avaliação for positiva, submeta-a ao teste de realidade, veja se isso corresponde a como você é, pensa, sente, age e fala no seu dia-a-dia, no seu cotidiano. Se for aprovado nesse teste, parabéns, você está sendo um Guerreiro ou Guerreira da Luz, está cumprindo a sua missão, está fazendo a diferença aqui na Terra. Se a avaliação for negativa, não se desestimule nem se desespere, você viu a realidade a seu respeito, não sendo como gostaria que fosse, tem uma solução, só vai depender de você: proponha-se, com sinceridade, com força, com fé e determinação, a promover uma transformação em si e em sua vida, estabeleça um marco zero, um renascimento, como se tivesse encarnando agora, nesse momento. Utilize tudo que aprendeu até hoje para, nesses milhares de dias que faltam para você voltar para o Mundo Espiritual, alcançar a vibração máxima que conseguir.

Uma coisa eu lhe garanto: sua vida vai melhorar muito, você vai se sentir muito melhor e os seus acompanhantes espirituais serão Seres de Luz e lhe transmitirão Paz e Amor.